Peru - Terremoto de 7.1 graus deixa um morto e dezenas de feridos

Peru – Terremoto de 7.1 graus deixa um morto e dezenas de feridos

Peru – um terremoto de 7.1 graus de magnitude abalou na madrugada deste domingo a costa do sul do Peru, deixando um morto e 55 feridos, quatro dias antes da chegada do Papa Francisco, segundo um novo balanço da Defesa Civil.

Peru – O tremor foi registrado às 04h18 locais (07h18 de Brasília), com epicentro 31 quilômetros a sudoeste de Acari, cidade costeira do departamento de Arequipa, a cerca de 500 km de Lima, de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS).

O general Jorge Chávez, chefe do Instituto Nacional de Defesa Civil (Indeci), informou em entrevista coletiva que, segundo um novo balanço, realizado após a avaliação dos socorristas, “houve apenas um morto e 55 feridos”. Chávez havia anunciado anteriormente a morte de duas pessoas e 65 feridos.

“O governo está preocupado e estamos atentos a qualquer problema”, disse o presidente peruano, Pedro Pablo Kuczynski, que sobrevoou as áreas atingidas.

Segundo o presidente, a morte ocorreu porque a vítima “morava em uma casa de adobe, que caiu. Não se pode viver em casas de adobe”.

Mais de 3,6 milhões de casas no Peru, 47% do total, foram construídas com barro, pedra e madeira, materiais vulneráveis em caso de terremoto, segundo o Instituto Nacional de Estatística e Informática em uma pesquisa de 2014.

A vítima morreu no distrito de Yauca, província de Caravelí. Patrulhas de socorristas trabalhavam naquela região, segundo a Defesa Civil.

“Ajuda humanitária está sendo levada em um avião militar até as zonas atingidas, e estamos levando barracas para os desabrigados”, informou Chávez.

– Falta de luz, vias bloqueadas –

A presidente do Conselho de Ministros, Mercedes Aráoz, informou em entrevista coletiva que será declarada emergência nas áreas mais afetadas, para iniciar imediatamente a reconstrução de casas e vias.

Muitas pessoas em Lima, Arequipa e outras cidades peruanas foram despertadas pelo terremoto. “Aqui na clínica, o tremor foi sentido por um bom momento”, relatou um paciente de um hospital particular de Lima.

Em Arequipa, muitas pessoas foram para as ruas, de acordo com mensagens publicadas nas redes sociais.

Santiago Neyra, prefeito de Caravelí, uma das áreas afetadas, disse que algumas casas de alvenaria desabaram, a maioria em Lomas.

“Foi suspensa a circulação de veículos. Não há combustível em Jaquí e Acari, Bella Unión, Yauca, Chala, Atiquipa. Em Caravelí, há várias casas derrubadas e em condições inabitáveis, mas até agora não foram registradas vítimas”, explicou.

Em algumas estradas da região de Arequipa, houve deslizamento de pedras, que fecham as vias. Por isso, “os veículos só circulam em um dos sentidos da estrada”, apontou.

O comandante Alberto Rojas, chefe da Polícia Rodoviária em Arequipa, disse que uma ponte no distrito de Yauca sofreu danos em sua estrutura.

O Peru está localizado no chamado Cinturão de Fogo do Pacífico, uma área de forte atividade sísmica.

O último grande terremoto no Peru foi registrado em 15 de agosto de 2017, na região de Ica, 325 km ao sul de Lima, com magnitude de 7,9 graus, e deixou mais de 500 mortos, 2290 feridos e 76 mil residências destruídas. Um total de 431 mil pessoas foram afetadas.

O Papa Francisco chegará ao Peru na quinta-feira para uma visita pastoral de três dias, depois de visitar o Chile. Não está previsto que ele visite o sul do país – seu trajeto passa por Lima, Amazônia e norte do Peru.

Fonte.: Jornal Estado de Minas

Deixe seu comentário