Mais de 400 pessoas mortas e o mundo assiste sem fazer nada

Mais de 400 pessoas mortas e o mundo assiste sem fazer nada

Síria – Desde que os bombardeios começaram no final de semana, mais de 400 pessoas foram mortas e centenas estão feridas.

Desde que os bombardeios começaram no final de semana, mais de 400 pessoas foram mortas e centenas estão feridas.

Depois de ter sido alvo de um ataque químico em 2013, Guta Oriental volta a viver dias de inferno com bombardeios que já mataram mais de 400 pessoas, segundo observatório dos direitos humanos.

 A morte está por todos os lados. O distrito suburbano próximo a Damasco é um dos últimos redutos rebeldes perto da capital síria. Há meia década o local está sob ataque, arrasado por bombas e perseguido pela fome. Em novembro o último comboio humanitário chegou na região, que agora sofre um ataque implacável.Ataques aéreos realizados pelo regime sírio e seus aliados russos têm destruído Guta Oriental desde domingo. Equipados com jatos, drones e helicópteros, eles atingiram hospitais, escolas e edifícios residenciais. Muitas das aproximadamente 400 mil pessoas que ainda vivem na área dominada pelos rebeldes estão escondidas em porões. Várias unidades médicas foram destruídas e com isso os médicos estão tendo que recorrer ao uso de medicamentos expirados para tratar os muitos feridos.

De acordo com monitores de direitos humanos e agências humanitárias, os bombardeios mataram mais de 400 pessoas e feriram centenas em poucos dias, segundo o Observatório Sírio pelos Direitos Humanos. Lembrando que Guta Oriental foi atingida por um ataque químico do regime em 2013, que supostamente matou centenas de civis. Porém o momento atual é potencialmente ainda mais aterrorizante.

“Nós, em Guta, somos alvos de ataques aéreos há mais de cinco anos e isso não é novidade para nós”, disse à CNN um diretor de hospital em Guta Oriental. “Mas nunca vimos nada nessa proporção”.

“À medida que o ritmo da morte acelera em Guta Oriental, também se intensificam os preparativos para os enterros”, escreveu Louisa Loveluck, do Washington Post. “Os patologistas e os coveiros no reduto disseram que antes da violência aumentar eles tinham de 20 a 50 túmulos abertos em espera. Na terça-feira (20), não havia covas suficientes”. (Na quarta-feira, novos ataques aéreos mataram pelo menos 45 pessoas, segundo ativistas locais).

“Não aguentamos mais”, disse um homem sob a condição de anonimato. “Estamos jogando partes dos corpos em fossas comuns. É tudo o que podemos fazer”.

Sem previsão de trégua

A violência provocou denúncias internacionais de sempre, mas sem nenhuma ação efetiva. Colunistas ocidentais compararam os assassinatos aos crimes de guerra no massacre de Srebrenica, que matou mais de 8 mil civis bósnios em 1995; editoriais lamentaram a impotência crônica de instituições como a Organização das Nações Unidas.

Na quarta-feira, o secretário-geral da ONU, António Guterres, descreveu a situação de Guta como “o inferno na terra” e, mais uma vez, pediu o fim das hostilidades. “Meu apelo a todos os envolvidos é a suspensão imediata de todas as atividades de guerra em Guta Oriental, permitindo que ajuda humanitária chegue a todos os necessitados”, disse Guterres, acrescentando: “Acredito que Guta Oriental não possa esperar”.

 Mas certamente esperará. O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, menosprezou os pedidos de trégua dizendo que “a luta contra o terrorismo não pode ser limitada por nada”. As autoridades em Damasco minimizam o sofrimento de seus compatriotas, alegando que os grupos rebeldes usavam civis como “escudos humanos”.

Na verdade este pode ser apenas o começo de uma investida mais intensa contra Guta Ocidental, já que o regime do presidente Bashar al-Assad prepara uma ofensiva final. Sob o comando de um dos principais generais de Assad, os reforços terrestres estavam se concentrando ao longo das margens do subúrbio na semana passada. O regime sírio vê os grupos rebeldes islâmicos que ocupam o enclave como terroristas. SANA, a agência de notícias estatal síria, disse que dezenas de foguetes e morteiros disparados nos últimos dois dias por essas facções atingiram vários bairros em Damasco, matando mais de uma dúzia de pessoas.

O cenário é semelhante à reconquista lenta e destrutiva das áreas rebeldes em Aleppo pelo regime em 2016 . Na época, autoridades sírias e russas proclamaram a “libertação” da cidade das mãos dos radicais islâmicos e anunciaram seus esforços para evacuar civis e levar ajuda humanitária à cidade. Mas na época, assim como agora, filmagens e fotos de dentro das áreas atingidas contaram uma história diferente – de bairros arrasados, famílias inteiras separadas e crianças feridas, resgatadas dos escombros, sentando-se mudas e sozinhas.

“Qual é o objetivo? É para esmagar Guta nas cabeças de todos como eles esmagaram Aleppo?”, Osama Nasser, veterano ativista anti-governo, perguntou aos jornalistas.

Por enquanto, o foco permanece na luta desesperada pela sobrevivência daqueles que estão no fogo cruzado.

 Medo, depressão e suicídio

“Houve muitos massacres”, disse Huda Kyayati, um auxiliar da ONG síria Women Now for Development. “Não consigo lidar com a ideia de descer ao porão porque não consigo imaginar o que significaria ser bombardeado e morrer sob os escombros”.

“Não temos ambulâncias suficientes para transportar os feridos, o que significa que muitas pessoas morrem antes de chegarem a nós”, disse um médico identificado como Malik para o site Middle East Eye. “Os hospitais estão transbordando de sangue. Estamos fazendo o que podemos para ajudar, mas a situação está se tornando insuportável”.

“Acordei ontem de manhã, quando todos os tipos de aviões de guerra começaram a bombardear Guta”, contou Nazeer Falitani, 26, ao BuzzFeed na segunda-feira (19). “Os bombardeios nunca paravam. Nós sentamos em nossas casas. Não podemos ir às ruas e todas as lojas estão fechadas. Esperamos a morte em aflição”.

Mesmo esta aflição sozinha pode ter efeitos devastadores. Grupos de caridade apontam para um crescimento exponencial das taxas de depressão e até mesmo suicídio entre crianças e jovens adultos presos na área sob ataque.

“As pessoas do Guta Oriental são mentalmente afetadas pela situação. A maioria das crianças viu pessoas amadas mortas, feridas ou desaparecidas. Isso afetará seu futuro e a forma como elas vêem a vida. Alguns jovens estão pensando em suicídio e as pessoas mais velhas estão sofrendo da depressão “, escreveu um médico de Guta Oriental filiado ao Comitê Internacional de Resgate.

“Minha família e eu estamos vivendo estresse constante e depressão”, continuou ele. “Todos os dias, rezo e espero que o conflito acabe. Às vezes eu queria poder me afastar de Guta Oriental e viver fora da Síria. Realmente não consigo imaginar um bom futuro aqui agora”.

Fonte.: Gazeta do Povo (Acesse)

8 comentários em “Mais de 400 pessoas mortas e o mundo assiste sem fazer nada

  • maio 3, 2019 em 10:13 am
    Permalink

    I’m really impressed with your writing skills and also with the layout on your weblog.
    Is this a paid theme or did you modify it yourself?

    Either way keep up the nice quality writing, it is rare to see a nice blog like this one nowadays.

    Resposta
  • maio 8, 2019 em 9:19 pm
    Permalink

    Hi! I know this is somewhat off topic but I was wondering if
    you knew where I could locate a captcha plugin for my comment form?
    I’m using the same blog platform as yours and I’m having difficulty finding one?

    Thanks a lot!

    Resposta
  • maio 10, 2019 em 8:28 pm
    Permalink

    Link exchange is nothing else except it is just placing the other person’s webpage link
    on your page at appropriate place and other person will also do same in favor of you.

    Resposta
  • maio 11, 2019 em 7:32 am
    Permalink

    Hi there, just became alert to your blog through Google,
    and found that it is really informative.
    I am gonna watch out for brussels. I will appreciate
    if you continue this in future. Many people will be benefited from your writing.

    Cheers!

    Resposta
  • maio 13, 2019 em 4:04 pm
    Permalink

    Greetings I am so excited I found your site, I really found you by error,
    while I was researching on Yahoo for something else, Regardless I am here now and
    would just like to say cheers for a fantastic post and a all round exciting blog (I also love the theme/design), I don’t have time to read it
    all at the moment but I have bookmarked it and also added your
    RSS feeds, so when I have time I will be back to read a great deal more, Please do keep up the great work.

    Resposta
  • maio 14, 2019 em 3:07 am
    Permalink

    Its such as you read my thoughts! You seem to know a lot about
    this, like you wrote the guide in it or something.

    I think that you could do with some p.c. to force the message home a bit, however other than that, that is magnificent blog.
    An excellent read. I will certainly be back.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *