Parlamentares do Reino Unido aprovam ataques aéreos contra Estado Islâmico na Síria

Proposta do governo de participar de coalizão internacional liderada pelos EUA contra grupo extremista na Síria foi apoiada por 397 parlamentares contra 223

 

A Câmara dos Comuns do Reino Unido aprovou nesta quara-feira (02/12) a participação das Forças Aéreas do país na coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos contra o EI (Estado Islâmico) em território sírio. Com 397 votos a favor e 223 contra, a maioria dos parlamentares britânicos deu sinal verde para a proposta do primeiro-ministro, David Cameron, de realizar ataques aéreos contra posições do grupo extremista na Síria.

Cameron argumentou em debate que durou todo o dia na Câmara britânica que a ação contra os “monstros medievais” do EI é legal e irá “manter nosso país seguro”.

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, argumenta em favor da entrada do Reino Unido no combate ao EI na síria

O líder do Partido Trabalhista, Jeremy Corbyn, argumentou contra a medida, afirmando que se opor a bombardeio na Síria “não é pacifismo, é bom senso”. Seu partido, porém, não votou em bloco contra a proposta de Cameron – a BBC estima que cerca de 67 parlamentares trabalhistas votaram a favor da medida.

Os bombardeios da Força Aérea Britânica devem começar já amanhã, quinta-feira (03/12).

Fonte: Opera Mundi

Deixe seu comentário