Coreia do Norte lançou um míssil, mas o projétil não foi longe

O Departamento de Defesa norte-americano confirma a tentativa de lançamento de um projéctil norte-coreano, mas desconhece-se o objetivo. O míssil explodiu poucos segundos após o lançamento.

 

“O comando das forças dos EUA no Pacífico detetou e seguiu o que acreditamos ser um míssil norte-coreano disparado às 11:21 do Havaí em 15 de abril [05:51 de hoje em Pyongyang]”, disse Dave Benham, porta-voz do Pentágono, acrescentando que “o míssil explodiu quase imediatamente”.

O Pentágono disse desconhecer o tipo de míssil usado nesta tentativa de lançamento.




Os Estados Unidos confirmaram, assim, informação dada minutos antes pelo Ministério da Defesa da Coreia do Sul.

Mais tarde, o secretário da Defesa dos Estados Unidos, James Mattis, divulgou um breve comunicado sobre o lançamento.

“O Presidente e a sua equipa militar estão informados do mais recente lançamento falhado de míssil da Coreia do Norte. O Presidente não tem mais comentários”, disse Mattis, segundo o breve comunicado do Pentágono.

A Coreia do Norte tinha mostrado este sábado vários mísseis balísticos, incluindo um possível novo projétil de alcance intercontinental, num desfile militar para assinalar o aniversário do fundador do país, numa altura de grande tensão com os Estados Unidos.

No dia que marcou o 105.º aniversário do nascimento de Kim Il-sung, avô do atual líder norte-coreano, o regime fez desfilar pelo centro de Pyongyang e sobre camiões um tipo de projétil nunca antes exibido em público e que poderá ser um novo míssil balístico intercontinental (ICBM) de combustível sólido, escreveu a agência Efe.

No início do ano, o líder norte-coreano, Kim Jong-un, que presidiu ao desfile de sábado, advertiu que o país estava a ultimar o desenvolvimento de um ICBM que seria capaz de atingir território norte-americano.




Agora, além de mostrar mísseis de médio alcance Musudan e o misterioso e temido KN-08, que é lançado a partir de uma plataforma móvel e ainda não foi testado com êxito, desfilaram na praça Kim Il-sung vários dos últimos desenvolvimentos do regime como o Pukguksong-1 e Pukguksong-2, exibidos em público pela primeira vez.

O primeiro foi um míssil balístico lançado a partir de um submarino (SLBM) e o segundo um projétil de médio alcance lançado a partir de uma plataforma móvel e que foi testado pela primeira vez em fevereiro e voltou a ser testado em 05 de abril, um ensaio que levou Washington a responder com o envio de um porta-aviões com propulsão nuclear para a península.

Deixe seu comentário